COMO GANHAR DINHEIRO LENDO EMAIL

Ganhe dinheiro lendo e-mails! Trabalhe lendo e-mails, anúncios e ganhe dinheiro na internet! Cadastre-se agora através do meu convite!
http://www.e-clicky.net/herculano

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

reflexão sobre Jesus

Jesus

Na face desta terra nunca houve homem igual.

A sua vida, morte e ressurreição foram marcadas pelo sobrenatural.

Com sua maneira simples de viver atraiu multidões no passado e
continua atraindo no presente, pois seu túmulo está vazio.

Sua mensagem não caiu no esquecimento, está hoje tão forte e marcante
como no inicio da sua vida.

Nenhum homem teve a ousadia de dizer que era o Único caminho para Deus.

Que era a verdade e a própria Vida.

Ele não foi um religioso, mas a Própria Revelação de Deus aos Homens.

Felizes os que temos olhos desvendados para ver a sua Grandeza, e
Infelizes os que não conseguem vê-lo como Ele é!.

Sua palavra continua atual e necessária ao coração Humano.

Fora dele só há trevas, mesmo nas maiores religiões do Planeta.

Conhecê-lo faz a diferença.

Milhões ao redor do mundo tem testificado o seu poder, através da
transformação da própria vida.

Jesus Cristo é realmente alguém especial, sua mensagem é especial, sua
maneira de liderar foi especial.

Seus Títulos são marcantes: foi chamado de Pão da Vida, por alimentar
as pessoas espiritualmente. Foi chamado de conselheiro, por ter grande
sabedoria.

Foi chamado de Bom pastor, pelo cuidado que tinha com seus seguidores.
"maravilhoso" "amigo" "Deus Forte" " Estrela da manhã"... seus títulos
são infinitos.

O incrível é que todo joelho se dobrará, e confessará que Jesus Cristo
é O Senhor.

Pr. Edílson Ramos

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

SÁBIA ATITUDE NA TRIBULAÇÃO


“Deixa a ira e abandona o furor; não te indignes para fazer o mal” (Salmo 37.8).

Quem foi traído, maltratado e até violado em sua intimidade precisa tomar a atitude de não permanecer com ira no coração. Indignar-se a ponto de fazer o mal não é correto. Portanto, temos de estar determinados somente para fazermos o bem. Entregue ao justo e verdadeiro Senhor a afronta que sofreu e Ele irá vingá-lo. Ao agir assim, demonstrará que você não fará mais nada, não pensará mais na ofensa e viverá em paz. Ao obedecer à Palavra de Deus, será recompensado.

Quando um amigo ou mesmo a pessoa amada nos trai, a dor é grande e quase insuportável. Nesses momentos, o mundo desaba, e o coração se enche de raiva ou fúria. Aquele que não conhece a Palavra ou não tem domínio próprio começa a planejar “o troco”. Se não houve motivo algum para que a traição acontecesse, a decepção é maior, e a vingança poderá vir acompanhada de ódio e atitudes imprevisíveis.

O mais sensato, porém, é acalmar-se, orar até encontrar paz e tomar a decisão que a Escritura Sagrada oferece. A ira tem de ser deixada, e o furor abandonado. A pessoa, a qual é a parte inocente no conflito, não se deve deixar levar pela emoção, pois passará a ser o lado errado. Nunca deixe a ira e o furor dirigirem seu coração, mas permita que o Espírito Santo seja o Árbitro de tudo com relação a você.

Quando a indignação para o mal assumir o controle de sua vida, coisa boa não acontecerá. Qualquer obra ruim que praticar irá levá-lo a sofrer uma pena. Então, nunca tome a atitude errada. Se houver necessidade de vingança, ela deverá ser executada pelo nosso Deus. O melhor a fazer em qualquer situação triste é clamar até que o Espírito Santo domine todo o seu ser. Só assim você agirá de modo sábio.

Somos ordenados a fazer o bem. Até nossos inimigos precisam saber que, verdadeiramente, existe o bem se somos do Senhor, entretanto, se, ao sofrermos um agravo, agirmos como os perdidos, que mensagem de Deus eles terão? Como o amor divino irá visitá-los e transformá-los se nos deixarmos levar pelo espírito de vingança?

O segredo é entregar todo o agravo ao Senhor, pois Ele irá recompensá-lo, e a solução que Ele der, definitivamente, será a melhor. Ao entregar o “caso” ao justo Juiz, você não se lembrará mais do ocorrido, não sentirá raiva, rancor nem outros males que só o fazem sofrer.

Obedeça ao que a Escritura ensina, e o galardão será maior do que o prejuízo sofrido.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

DEUS SUPRIRÁ


“O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus” (Filipenses 4.19).

O Senhor está preparado para suprir todas as nossas necessidades, e Ele faz isso em glória, não com chicote. A razão disso é o sacrifício de Jesus no Calvário, o qual comprou para nós o direito de sermos abençoados. Por isso, Deus não mede esforços para nos agraciar, mas o faz segundo Suas riquezas. E quão grandes são elas! Quem crer no Senhor verá Suas bênçãos, sem acrescentar dores.

O Altíssimo não pode conviver com a iniquidade nem com as consequências dela. Além disso, não aceita a miséria, a escassez e a pobreza, as quais entraram no mundo com a queda de Adão (Romanos 5.12). No entanto, quando Jesus foi à cruz do Calvário, Ele tomou sobre Si todas as nossas doenças, enfermidades, transgressões e também o castigo que nos traz a paz – a solução (Isaías 53.4,5); portanto, não temos mais de sofrer por absolutamente nada! Devemos, sim, desfrutar a vida abundante que Ele nos veio trazer (João 10.10). A única doutrina sadia é a bíblica, por isso, creia no que a Palavra declara e passe a viver em vitória. Por causa do que o Criador sofreu, temos direitos que serão confirmados pelo poder celestial quando crermos.

O nosso Pai não precisa do diabo para fazer Sua obra de disciplinar os Seus e fazê-los andar no Caminho. Por isso, quem estiver sob qualquer ataque do inferno pode pedir a ajuda do Senhor. Depende apenas de nós a ação do poder divino em nossa vida. Agora, Ele está trabalhando em favor dos Seus. Inclua-se, então, no grupo de pessoas beneficiadas!

A Sua obra é santa, meiga, suave, e é operada pelo amor. Deus não usa nenhum tipo de sofrimento para ensinar Seus filhos a Lhe obedecerem. Mas, se não assumem as direções que Ele lhes dá, eles serão atacados pelo inimigo, o qual, mentiroso como é (cf. João 8.44), fará com que pensem que é a mão de Deus a discipliná-los. Acorde! Ele supre as nossas necessidades em glória, não com açoites.

O Senhor realizará o que for necessário para que você usufrua do que Cristo lhe comprou; para isso, Ele utiliza Suas riquezas. Como ajudava Israel na luta contra os inimigos, o Senhor também o auxiliará. As dádivas de Deus são imensuráveis. Ele é completo! Dispor da Sua capacidade é a chave para a solução do que o aflige.

É importante começar a utilizar agora os tesouros do Altíssimo. Deixar para depois é permitir que o inimigo engane você. Quando o Senhor lhe abre uma porta, ela está à sua disposição; você não precisa pedir a Ele que a abra de novo. Então, entre por ela neste momento!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

terça-feira, 20 de outubro de 2009

DEUS CUIDA DE NÓS


“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pedro 5.7).

É verdade, o Senhor cuida de nós! Mas, então, por que viver derrotado ou se deixar levar pelas tentações? Ter Alguém que tudo vê, tudo sabe e é Todo-Poderoso é mais do que precisamos. Ele não disse que delegou essa atividade a algum dos Seus anjos – o que já seria muito bom –, mas Ele mesmo Se encarregou de cuidar de nós! O inimigo sabe que, enquanto crermos na verdade, como em qualquer revelação de Deus, ele não nos poderá atingir.

Como Deus cuida de nós? Da mesma forma que o faz em relação a todas as Suas coisas. Cuidar é exercer vigilância, não deixar faltar nada, proteger, preparar aquilo de que vamos precisar, levar-nos em segurança aonde Ele nos tem direcionado.

Ao dar a Terra Prometida aos israelitas, Deus disse que cuidaria dela e Seus olhos estariam sempre sobre ela. Afirmou, ainda, que não faltariam chuvas no tempo certo para que houvesse colheita, daria ervas no campo, e eles comeriam, fartar-se-iam, e nada lhes faltaria. Porém, eles deveriam obedecer aos Seus mandamentos com diligência e guardar-se para que o coração deles não os enganasse e viessem a servir a outros deuses (Deuteronômio 11.12-15).

A mesma atitude Ele espera de nós. Quando obedecemos aos mandamentos com sabedoria e guardamos o nosso coração, nós Lhe agradamos. Esse agradar a Deus significa darmos a Ele condições de operar em nossa vida. Mas, se deixarmos que a sensualidade tome conta dos nossos pensamentos, estaremos servindo ao deus Eros e prostrando-nos diante dele. O mesmo ocorre com quem tem a ciência como seu alvo, ou o dinheiro, a fama ou outra tentação qualquer. Adorando outros deuses, o Senhor não cuidará de nós. Examine se você, de fato, serve ao Senhor e obedece à Sua Palavra.

Em Efésios 5.29,30, o apóstolo Paulo declara: “Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; porque somos membros do seu corpo”. Então, não desperdice a “comida” que Deus lhe está oferecendo. Ele age conosco do mesmo modo que se relaciona com Sua Igreja e providencia o que julga necessário para Seu progresso. Quando o nosso corpo está doente, ele rejeita a alimentação. O mesmo fará o nosso espírito com o que o Senhor fornece. Se isso estiver ocorrendo, vá ao Médico por excelência, o Doutor Jeová-Rafá e peça-Lhe que o cure. Ele sabe exatamente o que fazer com todo aquele que se chega a Ele e pede Sua ajuda.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 17 de outubro de 2009

VALOROSO, PORÉM LEPROSO


“E Naamã, chefe do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu senhor e de muito respeito; porque por ele o SENHOR dera livramento aos siros; e era este varão homem valoroso, porém leproso” (2 Reis 5.1).

De que adiantava a fama de Naamã, se ele se tornou leproso? O mal não escolhe recair sobre uma ou outra pessoa. Haja vista como aquele chefe do exército sírio, mesmo tendo sido usado por Deus para dar livramento ao seu povo, foi atingido pelo inimigo. É isso o que acontece com quem não tem fé ou não a põe em prática: mesmo que seja um varão valoroso, acaba dobrando-se diante das investidas do inferno.

Muita gente não pode desfrutar da fama que possui, por ter um senão. De que adianta, por exemplo, uma pessoa ser rica, se seu coração a acusa de ter enriquecido desonestamente? Quantos juízes são capazes de sentenciar bandidos à prisão e, ainda assim, fazerem o que eles fizeram? Não sabem que haverá um dia em que estarão sentados diante do justo e verdadeiro Juiz? (Romanos 2.1-5). O Senhor não julga pela aparência nem Se deixa intimidar, e Seus olhos são como chamas de fogo (1 Samuel 16.7; Gálatas 6.7; Apocalipse 1.14). Então, quando Ele olhar para nós, confessaremos até mesmo as intenções do coração.

De nada vale ser considerado como o tal, se você tem algum porém. O melhor é estar sempre alerta, porque Satanás é astuto e tenta todos os seres humanos. Se o diabo teve a petulância de fazer propostas indecorosas ao Senhor Jesus (Lucas 4.1-13), o que ele não irá propor a você?

Quantas pessoas voltariam atrás e evitariam o pecado que cometeram se fosse possível! Elas chegaram a ter a assistência do Espírito Santo, que as incomodou, fazendo-as tremer e mostrando-lhes que aquele caminho era de morte, mas, mesmo assim, não deram ouvidos a Ele; hoje, abandonadas, choram o mal que fizeram. É verdade que o inimigo não respeita lares, carreiras, posições, regras religiosas nem bons pensamentos, mas sabemos também que ele não pode resistir a quem usa o Nome do Senhor e repreende o mal (Tiago 4.7).

O que ocorreu com Naamã é um exemplo de que não basta sermos usados pelo Senhor para ficarmos livres dos ataques malignos. O Altíssimo queria preservar os sírios, e o usou. Mesmo homens de Deus, se não vigiarem, poderão cair em pecado. Muitos já o fizeram, mas alguns confessaram e deixaram o mau caminho. Outros, entretanto, tentam esconder-se na própria sombra. Porém, mais cedo ou mais tarde, serão apanhados. Para que isso não ocorra conosco, devemos cuidar a fim de que não caiamos no erro (1 Coríntios 10.12).

Temos de usar sempre a fé. Um breve pensamento errado, se não for repreendido e abandonado, poderá levar guerreiros do Senhor ao precipício. Sem a roupagem que a Palavra de Deus nos dá (Efésios 6.13-17), ficamos vulneráveis às investidas do diabo – e a punição pelo pecado é a morte, a natureza de Satanás (Romanos 6.23). Por isso, meu irmão, fuja das tentações e não brinque com fogo! Ao menor sinal do adversário, peça ao Pai que o livre, pois, assim como o sírio Naamã recebeu a cura, sua vitória também está garantida pelo Todo-Poderoso.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares


quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O ÚNICO QUE NOS GUARDA


“O cavalo é vão para a segurança; não livra ninguém com a sua grande força” (Salmo 33.17).

O maior erro que podemos cometer é achar que somos autossuficientes e não precisamos preparar-nos espiritualmente para sair de uma batalha de cabeça erguida. De fato, isso é necessário, mas as preparações do homem são inúteis, pois apenas o Senhor tem todo o poder para deter o inferno e nos conceder segurança e vitória.

Existem dois poderes no mundo espiritual: o de Deus, que é amor, e o de Satanás, o qual é ódio. Por si só, o homem não tem condições de lutar e vencer o mal, mas o nosso Criador Se colocou à disposição para nos guardar do maligno e nos conduzir em triunfo. Então, não podemos desanimar ao sermos atacados pelas forças das trevas; basta irmos ao Senhor em oração e pedirmos a Ele que nos dê forças para enfrentarmos as adversidades. Agindo assim, seremos vitoriosos; afinal, o maligno nunca vencerá o poder de Deus!

O Altíssimo planejou que vivêssemos de cabeça erguida (Romanos 8.37). Ele, por exemplo, criou o nosso sistema imunológico para que tivéssemos condições de nos curar. Além disso, colocou-Se à nossa disposição para nos ajudar diante de qualquer necessidade. Então, se você tem sofrido algum ataque – seja físico, seja espiritual –, não se desespere. O remédio para qualquer mal é clamar a Deus, acertar-se com Ele e, decididamente, enfrentar o adversário usando o Nome de Jesus.

Normalmente, estando bem espiritualmente, nada de ruim nos acontece. Bom mesmo é estarmos sempre confiantes e em comunhão com o Todo-Poderoso, sem nada que nos prenda ao inimigo, pois, só assim, encontraremos segurança. Enquanto o nosso coração estiver com algum pecado, Deus não nos pode atender nem nos proteger. Por outro lado, com o Pai ao nosso lado, a vitória é certa. Basta orar e crer!

Aqueles que, de fato, estão servindo ao Senhor passam pela vida como se o mal nem existisse, pois o maligno não consegue tocar em quem é de Deus. No entanto, os que mentem, enganam e fazem o que o inimigo quer só vivem em sofrimento. Aliás, posso garantir que, em mais de meio século de conversão, jamais vi alguém que vive em pecado livrar-se da maldição. As pessoas que não estão no Caminho, embora se julguem inteligentes, agem como loucas, pois acham que podem permanecer no erro e que o inimigo não as atingirá. Ledo engano! Elas pagarão um preço muito caro pela ousadia de desafiar a santidade.

Irmão, se você se encontra nesta situação, não deixe que nenhuma tentação assuma o controle da sua vida, porque o pecado o afasta do Pai celeste e, na mesma proporção, aproxima-o do pai de todos os males. É preciso estar em comunhão para não ficar vulnerável às investidas de Satanás. Seja de Deus e viva em liberdade!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ser Criança

Ser criança é:
Saber perdoar
Saber amar
Não guardar mágoas.
Ser criança é:
Brincar
Correr
Viver feliz
Ser criança é:
Viver na eternidade
Sonhar sonhos de esperança
Para encontrar um mundo melhor!
Criança linda hoje é seu dia!!!
Então cante, dance e pule
Sorria e seja muito feliz!!!
--

domingo, 11 de outubro de 2009

O que fazer quando o amor é rejeitado?

O amor que temos pelo próximo deveria ser o que nos identifica como discípulos de Cristo (Jo 13:35). Essa é a base e o fundamento da nossa existência (Efésios 3:17).
É uma qualidade que precisa crescer e transborda mais e mais (1 Tes. 3:12), sempre nos aperfeiçoando e sendo reconhecidos por isto. É preciso amar mesmo quando meu amor é rejeitado.
E para que o meu amor seja assim, eu necessito do amor de Cristo para iniciar. Você pode dar amor imerecido, porque Deus lhe deu esse amor, repetidamente e continuamente.
O amor é geralmente mais expressado aqueles que menos merecem.
Peçamos a Deus que nos encha do amor que só Ele pode prover então, decida dá-lo de forma que demonstre a sua gratidão a Deus por lhe amar. Está é uma beleza do amor redimido.
Este é o poder da fidelidade.
(Extraído do livro O desafio de amar)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Você sabe se comportar no trabalho?

No convívio diário com os colegas de trabalho, é comum que as pessoas sintam-se mais à vontade e em alguns casos até se esquecem de que estão em um ambiente que "teoricamente" requer certa formalidade. O resultado é que alguns profissionais levam o "costume de casa" para a empresa e isso pode prejudicar a imagem do colaborador junto ao gestor e aos próprios pares. Confira abaixo algumas dicas sobre etiqueta profissional que podem ser adotadas por qualquer pessoa.
1. Porta aberta - Mesmo que você tenha proximidade com o colega de trabalho e a porta da sala dele esteja entreaberta, não custa dar aquela "batidinha".
2. O telefone - Ao entrar na sala, se a pessoa estiver ao telefone volte e espere alguns minutos. Pode ser que seu colega precise de um pouco de privacidade naquele momento.
3. A ligação - Quando alguém estiver ao telefone, evite falar alto e próximo à pessoa, pois do outro lado da linha pode estar até mesmo um cliente da empresa.
4. O celular - Quando seu celular tocar, o ideal é atendê-lo fora da sala. Lembre-se que toques altos e "exagerados" chamam a atenção.
5. Quebra do gelo - Expressões com: "Bom dia!", "Olá, tudo bem?", "Bom final de semana!" são sempre bem-vindas e muitas vezes quebram o gelo do ambiente.
6. Uma conversa - No ambiente de trabalho é fundamental trocar ideias com os colegas. Quando estiver em uma conversa, preste atenção, seja um bom ouvinte e olhe diretamente para a pessoa. No momento oportuno, faça suas colocações, mas não atropele o processo de comunicação de forma "bruta".
7. O pega-pega - Imagine a seguinte cena: você está na sua sala e um outro funcionário chega. Ao falar, já pega em seus ombros, dá aquelas terríveis "empurradinhas" como se estivesse em um campo de futebol. Não faça parte do clube dos "pega-pega". Mantenha uma distância razoável e evite gesticular exageradamente.
8. Qual é a música? - Para muitas pessoas, ouvir música é uma forma de relaxar e há quem adore um som agradável enquanto trabalha. Usar o fone de ouvido é perfeito para não incomodar os colegas.
9. Brincadeira tem hora - O ambiente de trabalho descontraído melhora o astral de qualquer pessoa. No entanto, cuidado para não brincar com o colega no momento errado. Se ele estiver muito concentrado em uma atividade, não o interrompa para contar uma piada, por exemplo.
10. Lixo no lixo - Como é bom trabalhar em um local limpo. Mas, isso não depende apenas do profissional responsável pela limpeza. Você precisa fazer a sua parte. Bolinhas de papel devem ir para o lixo. Se você errou o alvo, não custa pegar o papel e colocá-lo no cesto. Isso também vale para quem usa o toalete.
Patricia Bispo

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A elegência do Comportamento

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.

Nas pessoas que escutam mais do que falam.

E quando falam, passam longe da fofoca, das maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-las nas pessoas que não usam um tom superior de voz.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias, e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

Educação enferruja por falta de uso.

"LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado.

Se estamos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou."


--
Fonte: www.otimismoemrede.com

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

O que é o amor de um amigo.


Wolfgang Amadeus Mozart, grande compositor clássico, nasceu no dia 27de janeiro de 1756, em Salzburgo, na Áustria.
Extremamente importante, esse compositor do século XVIII, foi considerado como um gênio.
Foi em Paris, quando Wolfgang tinha sete anos, que suas primeiras obras publicadas apareceram.
Mozart teve vários anos de glória, sendo reconhecido por reis e rainhas de toda Europa, no entanto, nunca soube lidar com dinheiro, a exploração de sua bondade e genialidade musical logo surgiria por parte de grandes oportunistas.
Já casado, começou a ver sua vida desmoronar, a mulher abandonou-o, a mãe, que tanto amava, adoeceu gravemente.
Mozart, sem dinheiro, vendia composições em troca de remédios para sua mãe, que faleceu após alguns meses.
Triste e desiludido, Mozart caiu enfermo.
O único amigo fiel, seu cachorro, foi quem ficou ao seu lado até o dia de sua morte, em 5 de Dezembro de 1791. Mozart foi enterrado numa vala comum, em Viena, sua mulher, Constanze Weber, que estava em Paris, ficou sabendo da morte de Mozart e partiu para Viena a fim de visitar o túmulo do marido.
Ao chegar, entrou em desespero ao saber que Mozart havia sido enterrado como indigente, sem que lhe dessem nem uma placa com seu nome como lápide.
Era dezembro (inverno europeu), fazia frio e chovia em Viena.
Constanze resolveu “vasculhar” o cemitério à procura de alguma “pista” que pudesse dizer onde Mozart fora enterrado. Procurando entre os túmulos, viu um pequeno corpo, congelado pelo frio, em cima da terra batida. Chegando perto reconhece o cachorro querido de Mozart.
Hoje, quem visitar Viena, verá um grande mausoléu, onde está o corpo de Mozart e de seu cachorro. Foi por causa do amor desse animal de estimação que Mozart pode ser achado e removido da vala comum onde fora enterrado.
Ele permaneceu com seu dono até depois do final e morreu junto ao túmulo de seu dono porque, sem ele, não poderia mais viver.
"Em toda a história do mundo há apenas uma coisa que o dinheiro não pode comprar: o abano da cauda de um cachorro.”

--
Fonte: www.otimismoemrede.com