COMO GANHAR DINHEIRO LENDO EMAIL

Ganhe dinheiro lendo e-mails! Trabalhe lendo e-mails, anúncios e ganhe dinheiro na internet! Cadastre-se agora através do meu convite!
http://www.e-clicky.net/herculano

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Caça ao Tesouro




No primeiro dia de janeiro de 2008, Keith Severin e seu filho de sete anos, Adriano, combinaram de passar pelo menos 15 minutos por dia procurando um tesouro juntos. O artigo de Carlos Alcalá no jornal Sacramento Bee relatou como eles saíram cada dia, independente da temperatura, para ver o que conseguiram encontrar. Após um ano, sua coleção de moedas, bolas de golfe, garrafas, latas recicláveis e vários outros itens, já somava mais de mil dólares. No processo, pai e filho passaram muitas horas de companheirismo e divertimento.
Se decidíssemos investir 15 minutos por dia procurando tesouros na Bíblia, o que acharíamos? Salomão escreveu: “Se buscares a sabedoria como a prata, e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus. Então entenderás justiça, juízo e equidade, todas as boas veredas” (Provérbios 2:4-5,9).
O crescimento não acontecerá de uma hora para outra, mas dia a dia, gradualmente. Seremos transformados pela leitura da Palavra de Deus e pela obediência a Ele. Pense no privilégio e no prazer de passar um tempo com o nosso Pai celestial!
Começa por um compromisso voluntário, em seguida passamos a descobertas empolgantes, e depois somos conduzidos a tesouros de sabedoria e vida.

Fonte: David C. McCasland --
Fonte: www.otimismoemrede.com

sexta-feira, 25 de junho de 2010


Geremias do Couto
Há alguns meses prometi lançar uma campanha nacional neste blog. Reconheço que demorei bastante. São as muitas ocupações. Mas aí está. É uma proposta simples para que as igrejas, independente de sua filiação denominacional ou autonomia, suspendam certas práticas durante pelo menos um ano e depois parem para avaliar em que elas melhoraram, onde progrediram, ou se, ao contrário, houve algum retrocesso. Acho a última hipótese improvável, mas é um direito que cada igreja tem de fazer a própria avaliação. Caso o progresso seja percebido, aconselho que a suspensão seja mantida, pois o Reino de Deus só terá a ganhar.
Se você concordar com os termos abaixo, fique à vontade para reproduzir em seu blog (citada a fonte), afixar no mural de sua igreja, caso seja o pastor, ou encaminhar aos seus líderes para que eles tomem conhecimento e avaliem se vale ou não a pena aderir à campanha.
Às propostas:
1. Deixe de promover eventos festivos um atrás do outro, que acarretam enormes despesas à igreja e pouco resultado trazem à vida espiritual dos crentes e à evangelização, mas não abra mão dos cultos “normais”, onde todos podem ser edificados mutuamente. Aqui a comunhão pode ser experimentada em sua dimensão mais profunda.
2. Pare de criar nomenclaturas para definir um culto do outro, como, por exemplo, “culto da vitória”, “culto de libertação”, “culto de avivamento”, “culto da virada” etc., pois culto se presta a Deus de acordo com os elementos descritos no Novo Testamento, e todos eles, quando prestados de fato ao Senhor, cumprem todas as finalidades bíblicas.
3. Reprograme as atividades extra-cultos em sua igreja, entre elas os ensaios dos diferentes departamentos musicais, para não correr o risco de um ativismoimprodutivo e ter os horários de tal maneira ocupados com tantas programações que o tempo para o verdadeiro culto a Deus seja escasso, trazendo sérios prejuízos espirituais à vida dos crentes.
4. Tome a decisão radical de não convidar cantores famosos para “abrilhantar” os festejos da igreja (até porque estes em grande parte já não mais farão parte do calendário, pelo menos por um ano) e você descobrirá quantos talentos escondidos na própria igreja poderão ser aproveitados, sem custo algum, nos cultos regulares ou em outro evento extremamente indispensável. Além disso, se não houver demanda, os cantores (sem cair no terreno da generalização) deixarão de cobrar os elevados cachês e, quem sabe, aprendam a ver o que fazem como ministério e não como profissão.
5. Não deixe também de valorizar o cântico congregacional. Uma igreja que adora a Deus unida pode experimentar a vida comunitária com muito maior comunhão e proveito do que aquela em que os membros são meros assistentes de culto. Vêm e vão sem nenhum comprometimento com a vida comunitária.
6. De igual modo, pare de convidar pregadores renomados, os quais seguem a mesma linha dos cantores “profissionais” e chegam nas igrejas com os DVDs (ou CDs) da mensagem ainda a ser pregada já prontos para serem colocados à venda na porta da igreja por um preço bem módico. Quem sabe eles (sem cair também no terreno da generalização) da mesma forma aprendam e passem a servir e não buscar serem servidos.
7. Na ausência dos pregadores que não serão mais convidados, pare de “encher linguiça” durante os cultos, não mais ofereça “capim seco” às suas ovelhas, mas prepare-se para a cada culto ter sempre uma nova mensagem bíblica, cristocêntrica, sem apelar para os conhecidos e já surrados chavões, que alimente o povo e lhe aguce o desejo de voltar nos próximos cultos.
8. Pare de valorizar o formalismo da oração, que envaidece o coração farisaico, mas ensine a sua igreja o que significa orar e torne isso parte do metabolismo espiritual dos crentes de maneira que a oração, a conversa com Deus, profunda, livre e sincera, permeie tudo quanto a igreja faça.
9. Pare de promover eventos evangelísticos, mas faça com que a igreja encarne a paixão pelas almas e passe a empregar o velho (mas sempre novo) evangelismo pessoal como meio de alcançar os perdidos para Cristo. Uma boa maneira maneira é estimular a cada um para que se comprometa a orar, fazer amizade e convidar os seus parentes, amigos e vizinhos com regularidade para que assistam os cultos e ouçam a Palavra de Deus, Não é preciso ir longe. O campo está perto de cada crente. Saiba que 99% das pessoas que frequentam a igreja, hoje, foram trazidas por alguém e não por um “programa”.
10. Valorize os cultos nos lares, de maneira sistemática, sem se preocupar comnomenclatura. A igreja primitiva se reunia no templo e nas casas e a maioria absoluta das igrejas existentes tiveram início em reuniões familiares.
11. Pare de fazer conchavos políticos e buscar os favores de candidatos para esta ou aquela atividade. O custo não vale a pena, compromete a voz profética e gerainsatisfação entre os crentes. A melhor coisa que uma igreja faz é realizar as suasatividades com a própria receita. Quem quiser contribuir, que o faça em oculto, quando os diáconos passarem com as salvas ou quando os crentes forem chamados ao gazofilácio.
12. Resista a tentação de não cumprir as propostas acima. Sempre haverá os insatisfeitos que forçarão a barra. O risco é grande de você quebrar o compromisso, mas a perseverança é companheira dos que querem alcançar os seus objetivos. Portanto, siga em frente, olhando apenas para Jesus. Você não será decepcionado.
Conclusão
Posso afirmar com segurança, que, com essas decisões, entre tantas outras que podem ser tomadas, sua igreja, ao final de um ano, terá progredido muito mais em todos os sentidos do que se você insistir com esse sistema carcomido que muito aparenta, mas pouca eficácia tem para a igreja como corpo vivo de Cristo na terra.
Experimente e depois nos conte.
Geremias do Couto é afiliado à UBE e editor do Manhã com a Bíblia

Quando tudo começa no fim



Todas as vezes que o diabo disse a alguem: “é o fim”, ali na verdade, era o começo dos melhores dias, das maiores vitórias, dos melhores casamentos.

O diabo disse a José do Egito, na cisterna do deserto:”É o fim!!” e Deus disse:”É o começo, josé o governo do egito te espera.”

O diabo disse para Moisés no deserto de Sim:”É o fim!”, e Deus disse:”É o começo, transforma – te –ei no libertador do teu povo.”

O diabo disse a Ester no tempo da escravidão:”É o fim!”, e Deus disse “É o começo transforma – te –ei na rainha dos Medos e dos Persas”

O diabo disse a Sadraque, Mesaque e Abede-nego”É o fim!” e Deus disse”É o começo, vocês serão grandes governadores da Babilônia.”

O diabo disse a Daniel na cova dos leões:”É o fim!”, e Deus disse: “É o começo, sua história mudará o mundo.”

O diabo disse a a Jonas, na barriga de um peixe:”É o fim!”, e Deus disse:”É o começo, Nínive será salva através da tua pregação.”

O diabo disse a João, exilado na ilha de patmós:”É o fim!”, e Deus disse “É o começo você escreverá a maior revelação de todos os tempos - o apocalipse”

O diabo disse a Jesus, morto na cruz:”É o fim”, e Deus disse “É o começo, , todo o poder do céu e na terra Eu entrego em tuas mãos.”

Por isso se o diabo disser a você que ‘É o fim” comece a dar glória a Deus e Aleluia, porque Deus está dizendo: “É apenas o começo”

O diabo não tem o poder de decretar o fim de nenhum filho de Deus.

“ o sofrimento não é o fim, mas o começo para todos os que crêem.”


domingo, 20 de junho de 2010

Não se Deixe Soterrar



Conta-se que um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar no trabalho de sua fazenda.

Um dia, o capataz lhe trouxe a notícia que um de seus cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O buraco era muito fundo e seria difícil tirar o animal de lá. O fazendeiro avaliou a situação e certificou-se de que o cavalo estava vivo. Mas pela dificuldade e o alto custo para retirá-lo do fundo do poço, decidiu que não valia a pena investir no resgate.

Chamou o capataz e ordenou que sacrificasse o animal soterrando-o ali mesmo. O capataz chamou alguns empregados e orientou-os para que jogassem terra sobre o cavalo até que o encobrissem totalmente e o poço não oferecesse mais perigo aos outros animais.

No entanto, na medida que a terra caía sobre seu dorso, o cavalo se sacudia e a derrubava no chão e ia pisando sobre ela.

Logo os homens perceberam que o animal não se deixava soterrar, mas, ao contrário, estava subindo à medida que a terra caía, até que , finalmente, conseguiu sair...".

Muitas vezes nós nos sentimos como se estivéssemos no fundo do poço e, de quebra, ainda temos a impressão de que estão tentando nos soterrar para sempre. É como se o mundo jogasse sobre nós a terra da incompreensão, da falta de oportunidade, da desvalorização, do desprezo e da indiferença. Nesses momentos difíceis, é importante que lembremos da lição profunda da história do cavalo e façamos a nossa parte para sair da dificuldade.

Afinal, se permitimos chegar ao fundo do poço, só nos restam duas opções:

Ou nos servimos dele como ponto de apoio para o impulso que nos levará ao topo; - Ou nos deixamos ficar ali até que a morte nos encontre. É importante que, se estamos nos sentindo soterrar, sacudamos a terra e a aproveitemos para subir.
Ademais, em todas as situações difíceis que enfrentamos na vida, temos o apoio incondicional de Deus, do qual podemos nos aproximar através da oração.

Autor desconhecido

--
Fonte: www.otimismoemrede.com

terça-feira, 15 de junho de 2010

CUIDADO COM OS DEPRAVADOS



Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo (Judas 1.4).

Cuidado! Nem todos de Israel são israelitas (Romanos 9.6) – alguns depravados estão em nosso meio. Por isso, seja prudente e não confie sua vida a quem quer que seja. Verifique tudo nas Escrituras, e o que não estiver de acordo descarte, pois esses indivíduos têm outros propósitos na obra de Deus. Eles convertem a graça divina em dissolução e também negam o Senhor. Faça firme a sua fé no Senhor, e nEle somente.

É preciso ter muito cuidado com essas pessoas, porque, declarando-se de Deus, elas são postas em nosso meio pelo inimigo para nos afastar do Senhor. Elas podem ter um bom discurso, serem mestres em derramar lágrimas, mas, pelos frutos que produzem, sabemos se, de fato, são de Deus. A Palavra fala que nem todos de Israel são israelitas. Há muito embuste espalhado onde não deveria estar e, por causa disso, até os escolhidos podem ser enganados.

É triste pensar que, em nosso meio, haja depravados, mas essa é a verdade. Esses joios foram introduzidos pelo maligno para contaminar alguns, e o mais triste é que isso tem acontecido! Volto a lembrar que é pelo fruto que se conhece quem é de Deus (Mateus 12.33), e não pelo dom ou pela capacidade carismática que alguns possuem.

A melhor coisa é confiar sua alma somente ao Senhor. Nenhum líder, por mais bondoso que pareça ser, deve servir de âncora para sua alma. A prudência manda: À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva (Isaías 8.20).

Voz macia e trejeitos de piedoso nunca foram sinais de que alguém é de Deus. Os nossos irmãos de Bereia foram elogiados como mais nobres que os de Tessalônica (Atos 17.11). Eles receberam a Palavra de bom grado, mas examinaram se era assim mesmo. O Senhor não deseja que ninguém seja enganado por esses forjadores de mentiras. A Palavra de Deus não deixa os sinceros caírem nos laços da iniquidade.

Os depravados têm propósitos escusos na obra de Deus. Eles se misturam com os santos, tentam falar igual a esses, apelam para o emocional, portam-se como verdadeiros atores, mas a finalidade é a mesma do rei das trevas: levar quantos puder à destruição.

Eles são fáceis de serem reconhecidos, pois convertem a graça de Deus em dissolução. Para eles, o que era pecado nos tempos bíblicos ficou démodé. Na verdade, eles negam tudo o que provém de Deus, e a doutrina que espalham tem como sinônimo o próprio sucesso.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

quinta-feira, 10 de junho de 2010

É CERTO ABUSAR DA FRAQUEZA ALHEIA?



Porém Noemi disse: Tornai, minhas filhas, por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no meu ventre mais filhos, para que vos fossem por maridos? (Rute 1.11).

Abusar da fé ou da inocência das pessoas é algo muito grave. Por isso, todo trabalhador deve receber o valor que merece (Lucas 10.7). Noemi não se sentia bem em ter consigo suas noras – Orfa e Rute, viúvas de seus filhos – para lhe servir. Ela sabia que a morte põe fim ao casamento e às suas responsabilidades; afinal, ninguém deve ser privado dos prazeres lícitos de um novo matrimônio.

Ser honesto com todos é o mínimo que podemos fazer, e Deus, que é justo, declara, em Sua Palavra, que dará a cada um segundo as suas obras (Mateus 16.27). Portanto, não é correto ninguém, por motivo algum, explorar seu próximo. Tiago, por exemplo, falou em sua epístola acerca do salário que, injustamente, os ceifeiros deixaram de receber. Então, eles clamaram, e sua oração foi ouvida pelo Senhor dos Exércitos (Tiago 5.4).

A igreja pode ter quem lhe preste algum serviço gratuitamente, desde que seja feito como um culto a Deus, pois quem abusa dos inocentes ou dos que ainda não entendem a fé prestará conta ao Altíssimo. Para qualquer trabalho, no entanto, deve-se pagar o justo valor. As pessoas que se encontram desempregadas ou passando por alguma carência financeira precisam ver-nos como verdadeiros praticantes da justiça. Elas têm necessidades básicas as quais devem ser supridas com o seu suor, e não suprimidas.

Noemi podia usar de “malandragem” e manter consigo as duas noras, pois, certamente, elas iriam ajudá-la em tudo. Mas esse não é o plano divino! Cada pessoa tem direito de desfrutar de tudo o que é bom, e o novo casamento para viúvos deve ser incentivado, e não condenado. Os filhos não podem exigir esse sacrifício de seus pais, tampouco a Igreja pode fazê-lo.

Uma vez que a morte põe fim ao matrimônio, os viúvos podem casar-se outra vez desde que a união seja feita no Senhor, porque é melhor casar do que abrasar-se (1 Coríntios 7.8,9). Essa é a orientação divina. Contudo, uma das doutrinas que os demônios trarão para a casa de Deus no tempo final será a proibição do casamento. Pessoas corruptas de entendimento irão deixar-se levar por sentimentos que a Palavra não lhes impõe e, ainda, ensinarão tais heresias.

A honestidade e a sinceridade devem nortear todas as decisões do cristão. Noemi, agindo dentro desses princípios, disse às noras que elas poderiam regressar à casa dos pais. Orfa, de fato, voltou em busca das coisas naturais. Já Rute, cumprindo o chamado de Deus, decidiu seguir sua sogra: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus (Rute 1.16). Assim, por direções que o Senhor lhe deu por intermédio de Noemi, Rute veio a ser ancestral do rei Davi e de Jesus Cristo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares


domingo, 6 de junho de 2010

SÓ JESUS PODE SALVAR



Se você quer ir morar com Deus
Vem correndo pra Jesus
Ele nunca desampara os seus
Ele é a verdadeira luz
Não existe outra saída
Não adianta procurar
Quem morreu crucificado
Pra te livrar do pecado
Foi Jesus por te amar
Não há outro nome santo
Debaixo do céu
Só Jesus pode salvar

Ninguém vai ao Pai
Se não for por Jesus
Porque se enganar
Porque ignorar o sangue na cruz
Ninguém vai ao Pai
Se não for por Jesus
Venha sem demora
Aceite a Cristo agora e ande na luz